sexta-feira, 25 de março de 2011

FIBRA E FLEXIBILIDADE


Estive lendo um texto interessante sobre o Bambu Chinês que dizia:

“É preciso muita fibra para chegar às alturas e, ao mesmo tempo, muita flexibilidade para se curvar ao chão.”

Fiquei meditando em cima dessas duas qualidades preciosas que esta planta possui: FIBRA E FLEXIBILIDADE. É a combinação perfeita, que só os grandes homens e mulheres de Deus conseguem ter. Porque é muito raro possuir essas duas qualidades, tão opostas em si, num mesmo caráter. Ou exagera-se na fibra e perde-se na flexibilidade, ou vice-versa.

Ou encontramos pessoas fantásticas, dotadas de dons e talentos incríveis, muito boas naquilo que fazem, mas sem um pingo de humildade e tolerância com os menos afortunados, prestes a rachar na dureza e frieza da falta de amor, flexibilidade divina, tão necessária, ao homem espiritual; ou encontramos pessoas flexíveis demais, pessoas-camaleões, Maria-vai-com-as-outras, com coceira nos ouvidos, que mudam conforme a lua e a sua própria conveniência, imprevisíveis, com quem, definitivamente, não dá pra se contar...

É, o bambu chinês está “dando um banho” em outras espécies “superiores” a sua na natureza. FIBRA fala de integridade, de retidão, de princípios inegociáveis, da firmeza do sim-sim, não-não, de um caráter incorruptível, que tem a durabilidade e a constância necessária, que não se esvai no vento das empolgações passageiras, que não sucumbe diante das adversidades, que não apodrece no charco das decepções, porque tem essência!

FLEXIBILIDADE de saber reconhecer os seus próprios erros e limitações, é voltar atrás na hora certa, sem vergonha de ser feliz, é não ter uma dura cerviz, é se humilhar, e ver o próximo, superior a si próprio, é não estar encaixotado dentro de formas e rótulos ultrapassados, é estar pronto para o “novo”, é não guardar mágoa, nem rancor, é estar disposto a recomeçar do zero se preciso for, sem perder jamais a simplicidade e a dignidade...

Davi tinha esta combinação em si, a fibra de um grande estadista, de um grande homem de Deus, mas a flexibilidade necessária nos momentos difíceis, quando era confrontado com suas limitações. Diante de Natã, ao reconhecer seus erros, não se acovardou, não desistiu envergonhado e decepcionado a recomeçar, pedindo ao Pai que renovasse nele um coração puro e um espírito reto. A flexibilidade de num momento de profunda tristeza, abrir mão da arca, que tão custosamente conquistara e trouxera a ele alguns momentos de glória, alegria e prazer..Talvez essa combinação perfeita, quem sabe, não foi a fórmula que lhe conferira o título de “um homem segundo o coração de Deus”?

Então, mergulhada nessas minhas reflexões, lembrei-me de fazer um pedido ao Senhor: “Deus, enche a Unidade Jovem com jovens desse calibre, para andar junto conosco, com um caráter assim, igualzinho ao bambu chinês!!!” Fui dormir feliz, satisfeita, depois de vislumbrar uma linda paisagem que Ele me dera, em resposta a minha petição, um bambuzal verdinho, majestoso, que rodeava uma estrada que não tem fim...e é pra lá que nós vamos! Avante Geração daqueles que busca a face do Deus de Jacó! Que vocês possam tomar posse dos “lugares altos” reservados para vocês nesta geração, mas sem perder a fibra e a flexibilidade jamais!

Uma juventude abençoada!
Em Cristo, carinhosamente.

Pra. Madelon Miranda

Nenhum comentário:

Postar um comentário